Perdas recorrentes geradas pela falta de controle do estoque

Você já se perguntou se todo o volume de combustível que você compra de fato é entregue? Já parou para entender o quanto de prejuízo essas perdas podem gerar? 

Em seu dia a dia, o gestor de um posto de combustível precisa lidar com diversos fatores tais como o custo da gasolina, do etanol, do diesel, os impostos, o salário dos funcionários, as normas e burocracias cada vez mais rígidas, entre outros.

Com tantas preocupações é difícil encontrar tempo para resolver outros inconvenientes que podem acontecer. Na verdade, alguns problemas parecem ser menos urgentes, mas no final do mês podem se tornar uma razão para uma queda do rendimento do posto, se não forem controlados de maneira adequada.

Você já se perguntou se todo o volume de combustível que você compra de fato é entregue? Já parou para entender o quanto de prejuízo essas perdas podem gerar? E se você pudesse ter essa informação de maneira organizada e prática na palma da sua mão?

Post.1

Primeiramente, devemos entender como funciona o método usual de “checagem” de estoque de um posto comum. Mede-se o nível de combustível momentos antes da descarga pela distribuidora e momentos depois de completa esta mesma descarga. Pela diferença de níveis temos o quanto foi entregue de combustível. Parece simples e eficiente, contudo nem tudo são flores, muito menos no cotidiano do posto.

Quando utilizamos a régua para medir volume partimos do princípio que o tanque está numa perfeita horizontal e desconsidera-se qualquer deformidade possível no tanque. Devemos entender também que com a régua não conseguimos, obviamente, fazer nenhum tipo de reconciliação do que entra e sai do seu estoque de combustível, muito menos calibrar para obter medições cada vez mais precisas.

O estudo a seguir é um exemplo real baseado em um posto (“Posto”) médio com um volume de venda mensal em torno de 200 m3 de combustível.

Isolamos 10 dias nos quais houve recebimento de combustível. Na coluna que vem escrito “Combustível Comprado” temos o recebimento contábil, isto é, aquilo que foi comprado pelo dono do posto. Na coluna “Combustível Recebido”, temos os valores, em litros, das descargas medidas pelo EZTech Vision – Medidor de Tanques.

Podemos comparar a confiabilidade das medidas com o que sai como abastecimento. A coluna “Vendas pela Bomba” mostra os valores em litros dos abastecimentos lidos diretamente das bombas do Posto, e na coluna “Variação do Estoque” o medidor volumétrico nos informa a variação de volume do estoque do posto, que na teoria, deveria ser igual a saída das bombas. Uma regra na “Diferença Percentual” traduz valores aceitáveis de diferenças. Abaixo de 0,5% temos a cor verde, maior que 0,5% e menor que 1,0% na cor amarela e maior que 1,0% na cor vermelha.

perdas_eztech

Notamos que há disparidades nas diferenças percentuais e em litros da “Entrada” e “Saída” de combustível, ou seja, uma não conformidade que entendemos como como perda. Para trazer dados mais simplistas, temos abaixo um resumo desse mês nesse mesmo posto.

perdas_eztech1

Vemos que o posto comprou 175.000 litros de combustível, porém recebeu 172.410,70 litros, contabilizando uma diferença de 2.589,30 litros. Observa-se uma não conformidade no recebimento, que em números percentuais chega a quase 1,5% de perda de combustível no recebimento. Vamos colocar de uma forma mais impactante, digamos que se trata de um posto que venda basicamente gasolina custando R$ 4,40 (preço médio nacional), estamos falando de algo em torno de R$ 11.470,60, é de se assustar.

De fato, os números são alarmantes. É necessário nesse caso um controle detalhado e automático de informações de entrada e saída de combustível, ou pelo menos um dispositivo que te deixe a par de todas essas “perdas” de combustível.

Hoje, o mercado de automação de bombas e monitoramento de tanques oferece as mais variadas soluções, mas poucas oferecem uma solução completamente integrada que concilia leitura de tanques e automação de bomba e só a EZTech consegue juntar todo um Banco de Dados com o agregado de todas essas informações e disponibilizar na nuvem (EZCloud). Dessa forma é possível ter o controle de todas essas informações sem nem ter que parar o dia do gestor.

Banner_Meio (1)

Conheça o EZTech Vision – O EZTech Vision é a revolução em automação para o mercado, isso porque ele integra totalmente a comunicação das bombas, da medição de tanque e do monitoramento ambiental. Ele vem nas opções Wireless ou cabeado, integrado com as principais bombas, softwares de gestão e outros medidores de tanque do mercado. Sua tela touch screen também traz uma opção rápida de visualização das informações, trazendo relatórios de encerrantes e de estoque em tempo real.

Sonda EZTech – A Sonda EZTech é um instrumento feito de aço inoxidável com medições de alta precisão, alinhado com o mercado global deste segmento. A tecnologia de posição magnetoestrictiva informa os níveis de estoque e detecta a presença de água. Além disso, a sonda possui sensores que monitoram a temperatura do combustível em diferentes níveis, e está totalmente integrada ao EZTech Vision.

Sensor de Monitoramento Ambiental – O Sensor de Monitoramento Ambiental da EZTech destina-se a disparar alarmes no caso de qualquer tipo de vazamento. O Sensor pode ser instalado no sump da bomba, para alarmes de vazamento de combustível. Pode ser instalado no sump do tanque, para alarmes de “água no sump”. E também pode ser instalado no interstício do tanque, para detectar vazamento de hidrocarbonetos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: